A IMPRESSÃO DO ALTIAQUI SOBRE “ESCANDALO POLITICO EM SANTO ANTONIO DA ALEGRIA”

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:


A IMPRESSÃO DO ALTIAQUI SOBRE “ESCANDALO POLITICO EM SANTO ANTONIO DA ALEGRIA”

Desde que tive acesso a reportagem do informativo “Boca da noite”, dando conta de possíveis irregularidades na gestão passada da cidade de Santo Antonio da Alegria, (reportagem essa que reproduzi na integra), venho me perguntando até quando teremos que conviver com tais abusos. E la no fundinho eu já tinha uma opinião própria, formada, isenta e imparcial sobre os fatos. Sim porque judicialmente existem fatos, e contra eles não há muito que argumentar.

 

Pois bem! O “Boca da noite” noticiou o que colheu de informações de um delegado de policia, que havia recebido da Atual gestão alegriense o resultado de uma sindicância rigorosa e com indícios sérios de irregularidades cometidas pela administração passada. Isso é fato. O inquérito policial existe, as investigações estão em andamento, diga-se, também no Ministério Publico. Então porque não noticiar? Deve um veiculo de imprensa se calar ante os fatos por ele descoberto? Claro que não, senão não seria imprensa. Vejam bem: estou falando de fatos e não de ilações e conjecturas. Fatos confirmados pelo delegado e pelo promotor de justiça. Portanto as investigações existem sim e estão em andamento. Esse é o fato. Ninguém está acusando ninguém ainda.

 

Mas o que tem me causado muita estranheza, foi a posição do jornal COMERCIO Regional SP/MG, que em sua edição de 29 de janeiro de 2010, estampou em chamada de capa “Foi Tudo Armação, diz João Batista Mateus”. Um jornal com 12 paginas, vendido ao custo de R$1,00, que destinou pelo menos 5 paginas para o assunto, alem de outras citações que eu entendi como que fazendo parte da intenção jornalística daquele fato.

Uma delas fala do verdadeiro papel da imprensa, citando o ilustre jornalista americano Walter Willians “Ninguém deve escrever como jornalista o que não possa dizer como cavalheiro”, mas é cabível lembrar que pertence também ao mesmo jornalista outra frase muito sugestiva e providencial. “A imprensa separa o joio do trigo e muitas vezes só publica o joio”

Não entendi a postura do jornal Comercio. A imprensa é livre, claro que deve ser responsável naquilo que publica, deve checar fontes e ser isenta e imparcial.

Mas na modesta opinião deste que lhes escreve, para ser realmente isenta e imparcial, a imprensa não deve ter nenhum tipo de vínculos com os noticiados. Não deve pender para lado algum que não seja o lado da verdade absoluta. E para isso, me desculpe o Jornal Comercio, mas uma vez que um dos lados da noticia é quem fez doação, seja legal ou não, mas fez doação de terreno para que o veiculo da noticia construa um galpão de gráfica…

A imparcialidade e a isenção já estariam profundamente comprometidas. Fica muito difícil para nós leitores, ou pelo menos para mim leitor, acreditar na imparcialidade de quem recebe favores, principalmente favores de políticos, e quando esses políticos estão envolvidos em suspeitas de escândalos, ai é que não acredito mesmo.

Fala o jornal de guerra fria no comentário de Onofre Ferreira Alves, ao tentar explanar a questão que envolve a ex-primeira dama. Chega ao cumulo de dizer que as potencias da época exibiam seus arsenais bélicos, mas que nenhuma delas tinha a coragem de disparar o primeiro tiro. E que pra tanto, todas as nações eram obrigadas a conviver com o perigo eminente. Numa comparação um tanto quanto exagerada, em se tratando de Brasil, estado democrático de direito onde lideranças políticas devem discutir sempre no campo das idéias, preservando e respeitando o principio da democracia.

O fato em questão e mais uma vez existe o fato, é que segundo o Ministério Publico já se tem prova documental de que a ex-primeira dama trabalhava como técnica em radiologia sem ter competência para tanto, e que receberia salários sem trabalhar. Inclusive apontando propositura de uma ação pelo Ministério Publico exigindo que a ex-primeira dama devolva aos cofres públicos os valores que recebeu sem trabalhar. Esse seria o fato a ser de relevância, porque é fato. Tentar defender sua esposa é até cabível e legitimo ao ex- prefeito, mas fazer isso tentando denegrir a imagem da atual primeira dama, sem que contra ela pese absolutamente nada, sequer uma denuncia por menor que seja, é no mínimo baixo e imoral. Atitude típica de quem está amedrontado, acuado. Defender-se acusando quem nada tem a ver com fato. E o jornal COMERCIO” cita após a defesa intempestiva do ex-prefeito que: “È nesse ponto que ex-prefeito parece matar a charada” Que ponto e que charada caro colega comentarista? Numa comparação esdrúxula como esta feita pelo ex-prefeito entre a ex e a atual primeira dama, caso vossa senhoria quisesse comentar algo, que o fizesse baseado nos fatos, e não dando mostras de êxtase pleno ao proferir sua infeliz frase. Lembre-se do verdadeiro papel da imprensa que vossa senhoria mesmo fez questão de estampar em seu jornal.

Eu faço questão de me alongar no meu raciocínio, porque fico indignado com os rumos que tentam dar alguns políticos e alguns setores da imprensa, quando lhes é conveniente.

A tentativa de envolver o atual prefeito de Santo Antonio da Alegria num escândalo que a meu ver ele não tem nenhuma ligação, (a não ser pelo fato de ter cumprido o seu papel de prefeito, ter solicitado sindicância, ter apurado irregularidades e ter denunciado aos órgãos competentes). Daria mostras claras de ligação acirrada entre o ex-prefeito e o jornal COMERCIO”. Ou eu sou muito ingênuo, ou meu senso analítico e critico anda falhando.

Não consigo conceber o fato de um veiculo de imprensa que recebeu benefícios de uma doação, estampar de forma tão tendenciosa e parcial, opiniões tão dúbias sobre um único fato em questão. E digo dúbias por que faz citações a guerra fria, tendênciosa quando emite opinião, e parece deixar claro que não aprovou a atitude de probidade, firmeza, lealdade e transparência, providenciada pelo atual prefeito Ricardo, que ao constatar irregularidades que burlavam o erário publico, assim como deve ser ou se espera que seja a atitude de um administrador serio e comprometido com a verdade, não tinha outra coisa fazer senão denunciar.

Com relação ao jornalista do informativo “Boca da noite”, os trechos da gravação no jornal publicados, e a suposta ligação do atual prefeito com o caso, me parece ser tudo, ai sim: Uma grande armação na intenção de desviar as atenções para o que realmente interessa.


E o que realmente interessa à sociedade que não agüenta mais tantos escândalos é: a apuração dos fatos e fundamentalmente em caso de confirmação das irregularidades, que sejam punidos todos os culpados.

O que não podemos mais admitir, são os abusos cometidos por quem foi eleito para nos representar, e que usam dos cargos que nós lhes conferimos pela democracia do voto, para se fartarem do dinheiro publico, nem tão pouco aceitar que esses mesmo políticos usem de ligação estreita ou patrocinadora que tem com alguns veículos de imprensa para tentar macular e distorcer a verdade do que é FATO.

È a região de frente com a informação.

Ademir Feliciano

 

Artigo Anterior

COLUNA DE MOISÉS MIGUEL

Próximo Artigo

ALTIAQUI FALA COM DELEGADO DE SANTO ANTONIO DA ALEGRIA SOBRE CASO DO EX-PREFEITO!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *