EVALDO JOSÉ CUSTODIO- Focado no bem estar- seu e de sua família é claro!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 

O advogado Evaldo José Custodio, contratado pela prefeitura municipal de Altinópolis em 2009 para prestar serviços de assessoria e consultoria jurídica, recebendo por isso a pequena fortuna de R$ 120.000,00 a cada dez meses, teve seu contrato prorrogado durante toda gestão do governo Nanão/ Ferreira, inclusive, continua a serviços da prefeitura na atual gestão 2013/2016.

Evaldo, que é primo em primeiro grau do ex-vice-prefeito Ferreira, sócio de Edvar Voltolini (manguinha), tem como sede de seu escritório, a Rua Coronel Honório Palma, nº 383 primeiro andar. Mesmo local onde funcionam os escritórios de Dr. Pio Antunes de Figueiredo e de Dr. José Francisco Ferreira. (Ambos, sem nenhuma ligação a esta matéria, apenas para poder localizar o endereço).

O capital social da empresa de advocacia de Evaldo e Manguinha, está estimado em R$ 1.000.000,00 (Hum Milhão de Reais), totalmente integralizados em dinheiro, está dividido na seguinte forma: dez parcelas de R$ 100.000,00 cada, assim destinadas: nove parcelas no valor de R$ 900.000,00 para Evaldo Custodio e uma parcela de R$ 100.000,00, para Edvar Voltolini (manguinha).

Então vejamos: com pagamento mensal de R$ 12.000,00 para prestar serviços à prefeitura, com um capital social desse montante, com as “maracutaias” que todos nós sabemos que ele faz La no hospital de misericórdia, haveria a necessidade de fazer o que vou relatar abaixo?

Filhas de Evaldo Custodio são as maiores fornecedoras de remédios para prefeitura.


A empresa “Farmi” – Farmácias Integradas –ME, inscrita sob o CNPJ nº 07.416.805/0001-60,pertencente as filhas de Evaldo José Custodio, Juliana da Silva Custodio e Amanda da Silva Custodio fornece e muito para prefeitura desde o primeiro dia do antigo mandato, até o ultimo dia do mesmo.

Um verdadeiro oligopólio instituído com objetivo de atender e beneficiar apenas aos do prefeito e seu vice.

Lembrando que tanto Evaldo José Custodio, quanto suas filhas e filho, sua empresa de advocacia, seu sócio Manguinha, o vice-prefeito Ferreira, e outros tantos que sempre mamaram na teta da administração podre de Nanão e Ferreira, foram todos, sem exceção, doadores de campanha do “BOM DE SAÚDE E EDUCAÇÂO”.

Só não vê quem não quer! Suspeitas foram apresentadas por mim, La no inicio do contrato de Custodio, onde apresentei representação junto ao Ministério Publico. Eu já imaginava que havia irregularidade na contratação. Sua excelência o promotor de justiça Dr. Adinan Aparecido de Oliveira, simplesmente fez vistas grossas ao fato e indeferiu minha representação, tal qual fez , quando de um processo contra a venda de mão de obras e serviços exercida pela família Garrincha, para administração Wadis. Garrincha era vereador, não poderia vender por conta da lei, vendeu, mentiram para a justiça e para o promotor e mesmo assim, este arquivou o processo.

Toda a sujeira, ou boa parte dela que vem ocorrendo em Altinópolis, tem parcela de culpa do promotor. Se ele tivesse investigado a fundo como diz o dever de seu cargo, muito do que perdurou, poderia ter sido interrompido ha tempo.

Com todo respeito ao promotor, mas ele parece não gostar muito de trabalho.

 

 

Esclarecimento de sua Excelência- Promotor de Justiça

O promotor de Justiça da Comarca de Altinópolis, Dr. Adinan Aparecido de Oliveira, ofendido com minha posição em relação a sua condução nos trabalhos de investigação de casos representados por mim àquela promotoria, solicitou-me no dia de hoje, retificação nesta matéria, alem de retirada imediata da frase que segundo ele ofendeu sua honra.

Informa ainda o promotor que todos os fatos que eu apresentei sob forma de denuncia àquela promotoria, foram devidamente investigados e só foram arquivados por não terem sido apuradas praticas de improbidade administrativa por parte dos agentes públicos desta cidade.

Com relação ao inquérito civil instaurado para apurar a contratação do escritório de advocacia de Evaldo Custodio e Edvar Voltolini pela prefeitura, teria sido arquivado por também não ter sido identificada pratica de improbidade. Informa o promotor, com relação a este caso especificamente, que agora, se expedira recomendação à Prefeitura Municipal, para que esta se abstenha de contratar escritório de advocacia para serviços técnicos advocatícios, que deverão ser exercidos por profissionais de carreira a serem contratados pela municipalidade.

O promotor alega ainda que minha posição quanto a um possível “Engavetamento” de representações feitas por ele, é inverídica e ofensiva a sua honra, tipificando crime de calunia.

Termina o promotor dizendo que antes de se adotar medidas cabíveis em relação aos fatos, solicita que eu publique no site seus esclarecimentos e para que eu retire imediatamente os adjetivos que ele julga ofensivos a sua honra.

 

 

As vendas feitas pela farmácia das filhas de Evaldo Custodio, que por força de lei de contrato do pai com o município, não pode vender, são tão grandes que não cabem nessa matéria. Já as disponibilizei nas mãos do vereador “Sebastião Paulino” que devera pedir para serem incluídas na C.E.I aberta, ou na que vai se abrir (vai abrir a das passagens aéreas, o Juiz já deferiu), ou que se abra uma C.E.I para investigar esse cara. Evaldo José Custodio e a farmácia de suas filhas.

 

Venderam e muito para Prefeitura e para Câmara Municipal sem poder vender por força de lei na gestão passada 2009/2012.

Empresas do Vice-prefeito “Ferreira”: Postal Posto de Combustíveis, Astro Peças e o Hotel Vila das Palmeiras.

Empresas do vereador “Carlão do Som”: Auto Elétrico Providencia e o Carro de Som, “Som Carlos Propaganda” Agora com o nome “laranja” de “Goiaba Som” deveria ser “laranja som”!

Empresa que tem como sócio o vereador “Zé Fraga”: Radio Clube de Altinópolis.

Empresa do Secretario de Finanças “Alan Faria”: Alan Faria Altinópolis ME.

Empresa das filhas do assessor jurídico “Evaldo José Custodio”: Farmi-“Farmácias Integradas Me”.

Empresa do secretario de saúde Willian José: Farmácia Nova

Empresas (talvez fantasmas) das funcionarias, “Adriana Guimarães” e” Maria Aparecida de Figueiredo”.

Liberação de verbas para viagens para uma enormidade de funcionários, dentre os quais, “Eliezer Aparecido Amaro” proprietário do site “Altinópolis online” que segundo notas de empenho, recebeu R$ 3.500,00 para viajar. Em conversa telefônica com Eliezer, este me disse que nunca viajou pela prefeitura.

Dado ao grande numero de suspeitas e de irregularidades, se tivéssemos uma câmara de vereadores seria, uma Promotoria de Justiça empenhada, não haveria sequer necessidade de C.E.I, para cassar os mandatos dos corruptos.

Está tudo muito claro. Basta cassar.

A população que hoje se mobiliza em prol do honesto, não deve deixar isso virar pizza.

Vamos à apuração dos fatos e vamos colocar os corruptos na cadeia. É nosso direito e nosso dever.

Aguarde que vem muito mais por ai.

Ademir Feliciano.

 

Artigo Anterior

Imagine se seu filho estivesse La! Desmorona mais uma vez a construção da quadra do “CSU”.

Próximo Artigo

Justiça de Altinópolis manda abrir “C.E.I” das passagens aéreas na próxima sessão de câmara.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *