Mais informações sobre a empresa “Marcos Barros”.

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 

Após publicação de nossa matéria sobre suposta fraude na contratação entre a Prefeitura Municipal de Altinópolis e a empresa “Marcos Barros” Livraria e Pesquisas – ME, recebemos algumas ligações telefônicas da cidade de Barretos, e numa destas ligações, fomos informados via e-mail da ficha cadastral simplificada da empresa, retirada da Junta Comercial do Estado de São Paulo, bem como, todas as suas alterações, capital social e novo endereço.

 

159

Percebam que o capital social da empresa, está declarado em apenas R$ 3.000,00, o que em tese a desqualificaria de participar de contratação com valores como os que foram contratados com Altinópolis. Senão vejam: como que uma empresa com capital social tão módico conseguiria prestar serviços de “Levantamentos sobre a intensidade dos problemas que atingem o município”? Serviços de pesquisas sérias que demandariam bom tempo e profissionais qualificados.

 

Três mil reais de capital social são menos, bem menos que os valores auferidos pela empresa em sua contratação junto à municipalidade altinopolense.

159

A denominação atual da empresa é “Marcos Barros – Livraria e Pesquisas”, porem, a mesma já se chamou “Marcos Barros Produtos de Limpeza”, e, “Marcos Barros Barretos”, conforme informação em tela via imagem.

 

O principal objeto social da empresa hoje é: “Comercio Varejista de Livros e Consultoria e Pesquisa do Desenvolvimento das Ciências Sociais e Humanas”. Há alguma ligação entre o objeto da empresa e o objeto contratado pela administração Nanão/Ferreira- Nanão/Roberval? Você vê alguma lógica nisso?

159

Não estou aqui, fazendo juízo de valores sobre a idoneidade da empresa, longe disso, mas que há certo ar poluído pairando sobre as cabeças contratantes e contratada: há!

 

A contratação está sob investigação do Ministério Publico. Isso é publico! Por tanto, me dou o direito de colocar em tela e no jornal, as informações sobre a citada empresa contratada pela municipalidade de Altinópolis na gestão Nanão/Ferreira, com extensão a atual gestão Nanão/Roberval.

 

Já fui processado pela “Alafalix” por fazer o mesmo: informar! Não tenho duvidas que serei processado também por esta empresa, mas, minha função é informar e disso não me furto por nada e por ninguém.

159

Há indícios de muita fraude em mais esta contratação. Esperem para ver o que a matéria intitulada “As Flores de Plástico não Morrem” vai trazer de informação que em breve colocarei aqui neste site e em nosso jornal. O “modus operandi” desses caras, dão conta de que nunca seriam pegos. Imaginavam-se imunes a Lei e abusavam das irregularidades.

 

Agora porem, a “COBRA TA FUMANDO”!

 

Pena, termos vereadores que na sua maioria, também usaram de forma irregular, com suas empresas e venderam para prefeitura sempre, mesmo sendo vereadores, eles, ou seus familiares. Inclusive com vendas astronômicas das empresas do ex Vice-Prefeito Ferreira para prefeitura onde ele era o vice e para a própria Câmara Municipal e IMPRAL.

 

Pena, termos vereadores, em sua maioria, que comem no mesmo cocho putrefato das irregularidades e não tem o menor compromisso com o honesto, com o probo, com o correto, como o POVO. Vai respingar e muito em cada um deles as secreções apodrecidas emanadas da pior administração publica já vivida em Altinópolis.

 

Toda documentação que conseguimos agora, já está sendo encaminhada ao Ministério Publico para mais subsídios nas investigações.

 

 

Faço minha parte sem medo. Faça a sua você também e assim, pare de dizer que aqui “Nunca da em Nada”. Você que nunca fez nada para mudar, não tem o direito de falar nada.

 

Já que se manteve quieto até agora…. Permaneça! Seu pessimismo só atrapalha.

As fotografias que ilustram esta matéria seriam do novo endereço da empresa e de seu proprietário. Nossa como evoluiu!!!!

159

159

Ademir Feliciano

 

 

Artigo Anterior

Ademir Feliciano condenado a seis meses de detenção.

Próximo Artigo

Outro forte indicio de fraude no governo Nanão/Ferreira, extensivo ao Nanão/Roberval.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *