As flores de plástico não morrem!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

Conforme eu havia prometido a vocês meus leitores, segue a matéria que intitulei “As Flores de Plástico Não Morrem”, plagiando titulo musical de autoria do grande grupo de Rock Nacional “Titãs”.

 

Tudo por conta de uma representação que fiz, junto ao Ministério Público da Comarca de Altinópolis, onde questionei contrato da Prefeitura Municipal desta cidade, com a empresa Rafael de Castro Plantas e Paisagismo-ME.

 

Na representação, informei ao Promotor, Dr. Ivan Cintra Borges, da quantidade exorbitante de plantas compradas pelo município, durante toda gestão passada. Apresentei também, copias de todas as notas de empenhos e algumas notas fiscais, das quais, somando-se apenas os anos de 2011 e 2012, chegou-se ao valor de R$ 23.161,00. Mudas de Plantas Ornamentais? Questionei! Onde foram plantadas, se, sequer sinal delas há na cidade? Informei ainda, com documentos, aquisições das mesmas plantas, feitas na mesma empresa “Rafael de Castro Plantas e Paisagismo – ME, por município vizinho, que ao final dos quatro anos da gestão anterior, não somaram mais que R$ 500,00”.

 

Porque Altinópolis teria comprado tantas mudas de plantas? Os valores todos somados, superam a casa de R$ 40.000,00.

 

Indicio forte de fraude, indicio forte lavagem de dinheiro, indicio forte de desvio de verba, ainda mais, levando-se em consideração, a forte ligação amistosa entre o proprietário da citada empresa e o ex- secretario de finanças de Altinópolis, afastado do cargo por suspeita de desvio de verba publica “Alan Faria”.

 

A justiça Pública do Estado de São Paulo, através de sua Excelência o Promotor Dr. Ivan Cintra Borges, instaurou inquérito civil de nº 14.0186.0000937/2013-1 visando apurar todos os fatos.

 

 

Vou colocar abaixo, toda citação do Promotor.

 

OBS: Onde se Lê Promotoria de Justiça de Viradouro; entenda-se, Altinópolis! Entrei em contato com a promotoria que me informou ser apenas erro de digitação, mas que nada interferirá nas investigações.

 

É assim que procede quem tem propriedade e caráter. Com provas ou pelo menos indícios.

 

Querer vir na “aba” sem competência… Só se da mal.

 

Segue abaixo notificação e portaria da promotoria de Justiça de Altinópolis.

Ademir Feliciano- Eu Assino!

 

 

 

 

 

Artigo Anterior

“Procurando Emprego”

Próximo Artigo

Consequências de panfletos “APÓCRIFOS”.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *