Hospital de Altinópolis recebe verba ‘indevida’ do SUS

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 


 

Denúncia foi feita à Polícia Federal de Ribeirão pela ex-administradora do Hospital de Misericórdia do município

O Ministério da Saúde vai exigir da Prefeitura de Altinópolis a devolução de verbas repassadas de forma indevida por um erro no cadastro de dados. Ao longo deste ano, a transferência irregular poderia chegar a R$ 5,7 milhões.

A decisão do Governo Federal foi tomada após questionamento feito pelo A Cidade com base em uma denúncia protocolada na Polícia Federal (PF) de Ribeirão Preto anteontem e reiterada na tarde desta terça-feira.

Nos documentos entregues à PF, a ex-administradora do Hospital de Misericórdia de Altinópolis, Carmen Milani Barufaldi, diz que a instituição iria receber R$ 8 milhões referentes a serviços de média complexidade em 2014. O valor correto seria R$ 2,3 milhões.

A diferença, segundo ela, ocorreu devido ao erro no cadastro do número de atendimentos prestados pelo hospital. Nos registros do Ministério da Saúde, consta que em fevereiro de 2013 foram feitos 710 mil atendimentos – 45,5 vezes a população de Altinópolis.

O erro não foi verificado pelo sistema do Ministério da Saúde, apesar da média de atendimentos mensal do hospital ser de 13 mil nos últimos três anos. Em nota, a pasta assumiu que o valor do repasse ficou “superestimado” devido a “distorções” encontradas nas informações repassadas.

A média de atendimentos é levada em consideração pelo Ministério da Saúde para o repasse do Incentivo de Adesão à Contratualização (IAC), espécie de “socorro” para hospitais filantrópicos criado no final do ano passado.

Sabendo que a verba era indevida e com medo de ser responsabilizada, Carmen pediu demissão do Hospital no início de maio. No dia 14, protocolou denúncia na DRS (Diretoria Regional de Saúde) e esta semana procurou a PF.

A verba enviada pelo Governo Federal era depositada no Fundo Municipal de Saúde, gerido pela prefeitura de Altinópolis, e só então repassada ao hospital.

O A Cidade verificou, no portal da Transparência do Ministério da Saúde, que a pasta transferiu para Altinópolis R$ 5,1 milhões para serviços de média complexidade nos cinco primeiros meses deste ano.Em todo 2013, o valor foi de R$ 2 milhões, menos da metade.

Sertãozinho, que tem população quase 8 vezes maior que Altinópolis, recebeu R$ 4,7 milhões dessa verba em 2014.

 

Secretário de Saúde diz que caso é ‘nebuloso’

Em entrevista ao A Cidade, Carmen Barufaldi diz que tenta desde o início do ano alertar a então secretária de Saúde de Altinópolis, Luciana Nazar, sobre os repasses irregulares. A titular da pasta, entretanto, teria dito que o valor estaria correto. Ela se desligou da prefeitura há um mês e não foi localizada pela reportagem.

“Minha demissão e a procura pelas autoridades competentes foi a única forma de evitar as irregularidades”, diz Carmen.

Atual responsável pela Saúde de Altinópolis, Ivano José Zuccolotto Filho, conhecido como “Jô Dentista”, disse que a situação era “nebulosa” e que iria abrir sindicância para investigar os repasses.

O provedor do Hospital de Misericórdia de Altinópolis, Walter Manço Filho, disse que iria investigar se havia irregularidades, mas negou ter sido alertado sobre a situação por Carmen. “Só soubemos desse suposto problema esta semana”, afirmou.

Ele disse estar “tranquilo” e que qualquer valor indevido seria devolvido ao Governo Federal.

 

Fonte: http://www.jornalacidade.com.br/politica/NOT,2,2,953903,Hospital+de+Altinopolis+recebe+verba+indevida+do+SUS.aspx

 

Artigo Anterior

Ministério vai cobrar R$ 4,9 mi de Altinópolis (SP) por repasses indevidos na saúde

Próximo Artigo

Policia Federal é acionada para o caso dos mais de 700 mil atendimentos no Hospital de Altinópolis.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *