Chegou seu IPTU? Acha que está abusivo? Reclame!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:


A prefeitura do município de Altinópolis, recém entregou os carnês de IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano 2015 e já está tendo que recolher alguns deles para reavaliação dos valores lançados e novos prazos. Conforme disposto no site oficial do município no dia de ontem, 17/03/2015.

O título da matéria no site oficial é no mínimo contraditório.

Boa notícia para os moradores do “Conjunto Habitacional Edmar Vicentini” – bairro novo CDHU”. Este é o título da matéria! Boa notícia, seria a prefeitura ter entregue os carnês dentro da razoabilidade dos preços a serem cobrados. Ocorre que no bairro, houve uma mobilização geral quando da chegada dos carnês. Os valores cobrados em primeiro momento, eram por demais altos; e os moradores reclamaram.

Não dá para conceber uma administração municipal de décadas a fio, com larga experiência, ainda se dar ao luxo de cometer “ERROS” tão primários como a simples emissão de carnês de cobrança. O incrível é que nunca erram para baixo, para menos, para menor. Sempre há uma valoração pró município em desfavor do munícipe.

A prefeitura vai consertar a falha; o “ERRO”? Claro que vai, afinal, houve reclamação. Mas isso não impede que o município, através de nosso dinheiro, gaste novamente com a confecção de novos carnês em substituição aos que foram entregues “ERRADOS”.

Dois serviços, dois dispêndios, dois gastos desnecessários para alcançar o mesmo fim. Cobrar o IPTU!

Incompetência total e generalizada!

Mais reclamações de outros moradores, de outros bairros, começam a “pipocar” cidade a fora. Muito provavelmente, mais carnês terão que ser substituídos, e quem paga essa conta? “Eu; você; nós dois, já temos um passado meu amor”!

 

Ademir Feliciano

 

Artigo Anterior

Bueiro quebrado coloca em risco moradores de Altinópolis!

Próximo Artigo

Direito de acesso aos portadores de deficiência. Estamos cumprindo a Lei?

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *