Farmácia pertencente as filhas de “Evaldo José Custodio”, finalmente será investigada pela justiça!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

A empresa “Farmi” – Farmácias Integradas –ME, inscrita sob o CNPJ nº 07.416.805/0001-60, pertencente as filhas de Evaldo José Custodio; Juliana da Silva Custodio e Amanda da Silva Custodio, foi alvo de investigação feita pelo Altiaqui, após termos verificado a quantidade enorme de medicamentos vendidos para a administração pública de Altinópolis, na fraudulenta gestão 2009/2012- Nanão(PMDB)- Ferreira (PSDB). Ocorre que as vendas eram feitas, usando os mesmos critérios que aquela administração sempre usou para atender aos interesses de seus asseclas. TUDO SEM LICITAÇÃO! Com o agravante de esta farmácia em questão, pertencer as filhas de “Evaldo José Custodio” à época, contratado a peso de ouro pela prefeitura para serviços de assessoria e consultoria jurídica.

Representamos então, junto ao Ministério Público do Estado de São Paulo, comarca Altinópolis, com fortes indícios de irregularidades, no início do ano de 2015. Após apuração feita pelo Ilustríssimo Promotor de Justiça, Dr. Ivan Cintra Borges, este se convenceu da necessidade de ajuizar ação civil contra a empresa “Farmi” e contra a prefeitura deste município. Em 04/10/2015 a ação foi proposta.

Em 01 de março do ano de 2013, o Altiaqui já publicava esta denúncia em suas páginas, conforme você pode constatar através deste link:

http://www.altiaqui.com.br/noticias/1795-evaldo-jose-custodio-focado-no-bem-estar-seu-e-de-sua-familia-e-claro

Lembramos que “Evaldo José Custodio” primo em primeiro grau do então vice-prefeito Luiz Valter Ferreira, sempre teve presença garantida na mesa diretora do Hospital de Misericórdia, para onde eram destinados os remédios comprados na farmácia de suas filhas. Ademais, “Custodio” praticamente, sempre dominou a parte jurídica da administração; e para isso, recebia uma pequena fortuna mensal. Denunciamos à época, fracionamento de objeto na contratação de sua empresa, mas, o então promotor de Altinópolis, Adnan Aparecido de Oliveira, indeferiu nossa denuncia, fato que nos levou a recorrer ao Conselho Superior do Ministério Público que obrigou que o tal contrato fosse revogado. Não satisfeito, como sempre o faz aliás, o prefeito Nanão –PMDB, deu seu “Jeitinho” e nomeou “Custodio” para o cargo de secretário de assuntos jurídicos. “Que maravilha”!

Pois bem, graças a imparcialidade e competência do atual promotor de Justiça de Altinópolis, DR. Ivan Cintra Borges, a ação foi ajuizada e os concorrentes de mais este ato de improbidade e injustiça com o dinheiro do povo, terão que responder frente ao Juiz.

Aos poucos, com muita dedicação e persistência de nossa parte, e com, principalmente, a excelente atuação da Justiça de nossa comarca, Altinópolis vai se preparando para a limpeza que tanto necessita.

Só faltava você estragar tudo. Não é altinopolense? Quero ver seu comportamento nas urnas em 2016!

Faça o melhor para o coletivo. Pare de pensar só em você. Se todos estiverem bem, você estará muito melhor!

 

Ademir Feliciano

 

 

Artigo Anterior

A primeira mulher “Coach Crossfit” de toda nossa região!

Próximo Artigo

Desarranjo de compadres

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *