Ex-prefeito de Santo Antônio da Alegria exonera-se de cargo público para disputar eleições, mas, deixa a filha em seu lugar!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

João Batista Mateus de Lima (PMDB), ex-prefeito do município de Santo Antônio da Alegria/SP, é uma daquelas “figuras carimbadas” da política.

Respondendo uma quantidade considerável de processos na justiça por má administração pública, tais como, IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA, CRIMES DE RESPONSABILIDADE, entre outros, ao deixar o cargo de prefeito em dezembro de 2008, já em 20/01/2009, fazia parte do quadro de assessores do gabinete do então Deputado Estadual “Baleia Rossi” do mesmo partido que Mateus, (PMDB). Por ali permaneceu até o dia 03/06/2012, quando exonerou-se para disputa eleitoral daquele ano, ano que mais uma vez, perderia (2 vezes consecutivas), para o atual prefeito Ricardo Sobrinho (PV).

Ao termino das eleições municipais, após amargar mais uma derrota eleitoral, João Batista teve seu retorno garantido no gabinete de “Baleia”. Reassumiu o cargo em 06/12/2012, permanecendo nele até 31/01/2015. Com a eleição de Baleia Rossi para Deputado Federal, João Batista migrou para o gabinete de deputado “Uebe Reseck”(PMDB); passagem bem rápida que durou de 01/02/2015 a 14/03/2015. Um dia após deixar o gabinete de Reseck, por tanto em 15/03/2015 o peemedebista alegriense lotou-se no gabinete do recém eleito deputado estadual Léo Oliveira (PMDB Ribeirão Preto), onde permaneceu até 29/06/2016 quando mais uma vez, exonerou-se para disputar as eleições deste ano no município mais alegre do Brasil.

159

Em todas as passagens de João Batista Mateus de Lima pelos três gabinetes dos deputados acima citados, ele teria exercido o cargo de “Assessor Técnico Parlamentar” em cargo de comissão, percebendo para tanto, com dados oficiais atualizados extraídos de tabela disponibilizada no site oficial da assembléia legislativa de São Paulo, R$ 11.620,92- mês. (Valores atualizados no portal da ALESP).

 

159

Esta sua última exoneração , porem, esta sim, causa certo espanto! Ao deixar o cargo em 29/06/2016, assume o mesmo cargo em 01/07 do mesmo ano, apenas dois dias após sua saída, nada mais, nada menos que Tamires Mateus Lima, sua filha.

-Tamires assume o cargo no lugar do pai no gabinete de Léo Oliveira (PMDB), mesmo deputado que acolhera João Batista entre 15/03/2015 a 29/06/2016.

159

Ao se exonerar pela ultima vez, João Batista (PMDB) postou em sua rede social do Facebook, fotografia sua assinando a exoneração, acompanhada do seguinte texto: “Momento em que assinei na Assembléia Legislativa de São Paulo, meu pedido de exoneração, para poder participar das prévias do PMDB em Santo Antônio da Alegria e possivelmente passando nas convenções municipais ser candidato a prefeito. Estou atendendo a um pedido do partido, dos companheiros, dos partidos aliados, para que eu pudesse ser candidato da coligação que deverá ter mais de dez partidos”.

159

A impressão que nos passa, é de um esquema de protecionismo familiar muito bem engendrado. Eu chego a imaginar-me lendo os pensamentos de João Batista: “Coloco minha filha lá, se eu ganhar as eleições municipais serei o prefeito e ela permanece no gabinete do Léo,mas, se mais uma vez, pela terceira seguida, eu perder as eleições, volto pro gabinete e nada muda, estarei garantido”!

Esse tipo de atitudes protagonizadas por políticos “PROTECIONISTAS” e paternalistas ferem de morte o principio da igualdade. Principio este, basilar da boa conduta que deve ser praticada por todos nós, principalmente e fundamentalmente àqueles que exercem cargos públicos.

O momento político que o Brasil atravessa, requer de cada um de nós, muita reflexão. Escândalos envolvendo políticos e seus familiares diretos tornaram-se corriqueiros, País a fora.

Vale ressaltar que o próprio João Batista Mateus de Lima, (PMDB), foi alvo de denúncias sérias envolvendo sua esposa e um cunhado quando de sua última administração enquanto prefeito de Santo Antônio da Alegria. Processo que ainda tramita.

Não é de bom alvitre e não se consegue conceber o fato de alguém, político profissional, assumir um cargo de comissão com salários vultosos, ao deixar este cargo público para concorrer a outro cargo também público, passe o “bastão público” para sua filha. Isso tudo, com a chancela, com o consentimento, com a permissão de um deputado estadual eleito pelo povo. `”Mas espera aí”! E o povo? O povo? Talvez para este deputado, o povo que interessa, seja o povo da casa deste político profissional.

Realmente, em nosso entendimento, algo aviltante foi cometido nesta troca de cargos. Sim, trocou-se o titular do cargo, mas, manteve-se o favorecimento em proteção  Única, Una!

De política e de políticos assim, o povo já não aguenta mais!

Onde fica neste caso, o princípio basilar da igualdade?

O principio da igualdade, consiste em assegurar a todos, se capacidades iguais tiverem, os mesmos direitos.

Será que só JBL e sua filha, teriam tal capacidade igual e para tanto só eles poderiam exercer o cargo de Assessor Técnico Parlamentar no gabinete do Deputado Léo Oliveira (PMDB)?

Um tanto quanto intrigante!

Ilegal? Não! Imoral? Indubitavelmente sim! E nós que lutamos tanto pela ética e pela moral na política?

Fazer política com imoralidades, os resultados serão sempre os mesmos. Tudo para poucos e nada para muitos!

P M D B – Significado: Pondo Mais Dinheiro nos Batista

Ademir Feliciano.  

 

 

 

 

Artigo Anterior

Mais um MEGA EVENTO em Altinópolis!

Próximo Artigo

Porque este ou aquele candidato escolheu estar no partido que está?

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *