Márcio França vai assumir o governo de São Paulo.

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

O vice-governador do estado de São Paulo, Márcio França (PSB), irá, por conta das regras eleitorais, assumir a chefia máxima do estado em abril deste ano, uma vez que o titular Geraldo Alckmin (PSDB) terá de afastar do cargo para disputar as eleições presidenciais.

França, político de bagagem relevante (confira abaixo), deverá disputar a cadeira de governador, porém, em seu caso, não há a necessidade de afastar-se do cargo para esta disputa. Pré-candidato ao governo do estado de São Paulo, Márcio França disse em recente entrevista, não fazer questão do apoio do PSDB na sua candidatura — Eu não faço questão disso (do apoio do PSDB), não acho isso relevante. Eu sou do PSB (não preciso do apoio do PSDB), zero. Terei vários apoios comigo, serei a maior coligação de São Paulo, pode ter certeza. Eu sei fazer isso e vou fazer. Sou completamente desconhecido, mas no dia que assumir (o governo de São Paulo) vou passar a ser conhecido, eu suponho — afirmou.

Ressaltou ainda, que todos os secretários do PSDB no governo Alckmin, devem, por uma questão de ética, deixar os cargos assim que ele, Márcio França, assumir o governo.

 — Eu me dou muito bem com os secretários dele (Alckmin), tenho relação. Agora, é claro, como tem no meio disso uma eleição, a eleição é um corte diferente. As pessoas que são do PSDB, se o PSDB tiver um candidato efetivo, e parece que quer ter, é claro que por uma questão ética eles deverão sair do governo. Eles é que vão pedir pra sair. Ninguém que é do PSDB vai ficar numa posição tranquila, sendo do PSDB, apoiando um candidato do PSDB, e estando no meu governo, num cargo de confiança meu. Tem que deixar (o governo) é o certo — defendeu.

Político de posições firmes e fortes, Márcio França realmente não é muito conhecido no cenário estadual, mas, sua “folha corrida” o credencia não só para disputa eleitoral, mas sim, com grandes possibilidades de, em ganhando as eleições, fazer um bom governo.
São Paulo, o maior e mais importante estado da federação, carece de há muito, de mudanças em seu comando máximo, e o socialista até agora parece ser o mais indicado para assumir esta empreitada.

Confira abaixo quem é “Marcio França”.

Ademir Feliciano

 

 Márcio Luiz França Gomes (São Vicente, 23 de junho de 1963) advogado e político brasileiro filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).

É o atual vice-governador do Estado de São Paulo e também secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. Preside o PSB em São Paulo e é secretario de finanças da direção nacional do partido.

Márcio França foi vereador em São Vicente por duas vezes e também prefeito da cidade por dois mandatos (1997–2000 e 2001–2004). Foi também eleito duas vezes deputado federal por São Paulo (2006 e em 2010.

Em dezembro de 2010, foi convidado pelo governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, para ser o Secretário de Turismo do Estado.

Márcio França obteve a maior reeleição para prefeito do Brasil, em 2000 (em cidades com mais de 100 mil habitantes), quando alcançou o percentual de 91,3% dos votos válidos em São Vicente. Sua gestão foi marcada por obras de infraestrutura e de valorização da autoestima da população, com destaque para a realização do maior espetáculo teatral em areia de praia do mundo, a Encenação da Fundação da Vila de São Vicente, com mil atores do povo, além de estrelas televisivas.

Também foi o primeiro presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb).

Márcio França foi líder do PSB na Câmara dos Deputados e também de um bloco com 78 parlamentares. Sua atuação lhe incluiu na relação dos deputados mais influentes pelo DIAP.

Teve participação direta em duas campanhas presidenciais, em 2002, e depois em 2014, esta última interrompida pela morte do candidato a presidente e ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Como secretário de Turismo do Estado de São Paulo, criou programas de inclusão turística, como o Roda São Paulo (ônibus que fazem roteiros a preços populares), o Festival Gastronômico Sabor SP o programa de caminhada chamado Passos dos Jesuítas, entre outros.

Como Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação; incentiva a Economia Criativa; criou programa de incremento à exportação para as pequenas e médias empresas; criou o Mercado SP para os produtos rurais paulistas, além de incrementar os parques tecnológicos; programas de arranjos produtivos locais, entre outros. Sua pasta comanda grandes universidades, como USP, UNICAMP, Unesp, além do Centro Paula Souza. Juntas, estas unidades oferecem ensino gratuito e de qualidade para mais de meio milhão de alunos.

 

 

 

  Próximo Artigo

Convocada licitação para reforma da “Quadra Esportiva Municipal de Altinópolis”.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *