Mamãe; eu quero ser “Ricardo Sobrinho”. Ah! Eu quero, eu quero, eu quero!!!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

Pagando o preço da incompetência!

Santo Antônio da Alegria, município paulista que compõe a região metropolitana de Ribeirão Preto, destacou-se durante oito anos, de 2009 a 2016, gestão Ricardo Sobrinho, como um dos municípios mais promissores do estado. Foi destaque em rede nacional de televisão com programa dominical inteiro dedicado a qualidade de vida de sua população. Foi destaque no “IDEB” com notas de fazer inveja a grandes centros Brasil a fora. Eventos culturais, folclóricos e esportivos colocaram “SAA” na rota do turismo na região.

Uma administração voltada única e exclusivamente a atender as necessidades de uma população que almejava ver suas vidas e sua terra, em outro patamar. Saíram de um simples pontinho no mapa do estado, para, relevância nacional. “SAA” passou a ser reconhecida e premiada com projetos sociais nunca antes tidos.

Isso, com toda certeza, não deveria ser, mas é, motivo de inveja dos incompetentes. INVEJA: é um sentimento de angústia, ou mesmo raiva, perante o que o outro tem e a própria pessoa não tem. Este sentimento gera o desejo de ter exatamente o que a outra pessoa tem” (pode ser tanto coisas materiais como qualidades inerentes ao ser).

 Qualidades inerentes ao ser! Esta frase exprime bem o motivo deste texto. Qualidades X desqualificados!

Em 30 de dezembro de 2016, depois de oito anos de gestão incontestável, com realizações e obras das mais diversas, como escolas, praças, hospital novo, incubadora de empresas, centro dia do idoso, fabrica de empregos, estádio de futebol, ginásio esportivo, piscina aquecida, dentre tantas outras obras, eis que o prefeito Ricardo Sobrinho, fecha o mandato com chave de OURO ao inaugurar…veja bem INAUGURAR, a tão esperada Creche Municipal  “Irmã Maria Francisca Marques”, tida pelo então prefeito, como: “Uma Mulher Extraordinária”.

Celebrou-se convênio (no valor de R$1.619.158,95), realizou-se licitação, executaram-se as obras, abriu-se rua com pavimentação e extensão de rede elétrica e iluminação pública.

Obra concluída com todos os móveis instalados, (mesas, cadeiras, armários, eletro domésticos) enfim, tudo pronto para ser inaugurada e entregue a população.

Na data; 30 de dezembro de 2016, uma tarde de sol em SAA, o local estava lotado, inclusive, e, principalmente com a presença de familiares da “Irmã” que deu nome a creche, além, de representantes do governo do estado de São Paulo, autoridades alegrienses, professores, secretários, alunos, e a população de modo geral que foi ver de perto mais uma obra relevante e importante sendo entregue.

Tudo conforme manda o protocolo, após palavra dada a todas as autoridades presentes, descerra-se a placa inauguradora da Creche Municipal “Irmã Maria Francisca Marques”. Tudo pronto. Bastava ao próximo prefeito, apenas, colocá-la em funcionamento. Só que não!!!!

30 de janeiro de 2016 a obra foi inaugurada. Equipada e pronta para atender aos alunos, crianças em idade pré- escolar. Mas, isso não foi feito.

Mais de um ano depois, precisamente em 05 de fevereiro de 2018, o atual prefeito “João Batista Mateus de Lima” (MDB) que responde a uma enormidade de processos por atos de improbidade em suas gestões passadas, tem o desplante, a cara de pau, de inaugurar o que já havia sido inaugurado há mais de um ano. Verdade! Não estou brincando!

Simplesmente, sorrateiramente, de forma no mínimo IMORAL, o “alcaide” retirou a placa de inauguração que constava o nome do prefeito AUTOR DA OBRA, Ricardo da Silva Sobrinho, e trocou por outra placa, com o seu nome, como se fosse ele, o realizador do feito. Justificou o prefeito em sua rede social:

Aquisição do terreno ADM- 2001/2004 – 2005/2008

Construção parcial da obra ADM- 2009/2016.

Conclusão e inauguração definitiva e colocada em funcionamento ADM- 2017/2020.

Aqui falamos a verdade para o povo, é sem enganação

Governo Empreendedor compromisso com a verdade ADM- 2017-/- 2020.

 É muita cara de pau. É nojento ter que relatar algo com tamanha desfaçatez!

Se a moda pega! Imaginem a quantidade de prefeitos que adquiriram áreas para seus municípios, que, a posteriore, seus sucessores realizaram ali, obras e as inauguraram. “JBML” (MDB) acaba de abrir um precedente inimaginável. –“Atenção senhores prefeitos, reivindiquem como sendo de sua autoria, algo que não é”. Que barbaridade!

O terreno foi adquirido, conforme relata o atual prefeito, nas administrações 2001/2004 – 2005/2008. OK! Mas, nada havia sido feito no local. A inauguração não foi do terreno, FOI DA OBRA!

Usando um jargão jocoso, e já, de antemão, pedindo escusas aos moralistas, pudicos e falsos “politicamente corretos”, digo. Isso se chama: “Ejacular com o pênis alheio”!

Que vontade de ser “Ricardo Sobrinho”! Só lhes falta; os predicados!

Ademir Feliciano.

Artigo Anterior

Altinópolis: IPTU 2018 – Agora-ONLINE! Acesse e confira!

Próximo Artigo

Retorno ao ano legislativo (2018) – Câmara Municipal de Altinópolis X IMPRAL.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *